sexta-feira, 23 de junho de 2017

Finge que tem um título bem legal aqui :)

Esses dias uma leitora(muito amorzinho por sinal) me chamou no face e me deu o e-mail dela, para adicioná-la aqui como leitora, quando bloqueei o blog. Eu estava sem muito tempo pra me dedicar e achei melhor fechar por um tempo até minha vida ficar menos corrida. Nem pensava que meus escritos alcançassem alguém, mas fiquei feliz em saber que o que escrevo serve pra edificação. Ou até mesmo ser considerada um entretenimento legal rs. Por isso voltei a escrever. E em tempos de facebook, me surpreendeu mesmo alguém ainda procurar blogs pra ler. Mas ela me fez enxergar que é real mesmo a necessidade que tenho às vezes: conhecer pessoas por dentro e escritos sinceros. Há muitos anos atrás, muitos mesmo(quando blog era modinha, lá pra 2008), eu fiz algumas amizades com blogueiros. Hoje em dia o que está em alta são os youtubers. Mas hoje em dia o interesse da maioria é ficar famoso e ganhar dinheiro com publicidade fazendo vídeos. Mas eu gostava mesmo de falar com pessoas que gostam de pensar e escrever. É diferente. Porque geralmente elas são mais coerentes, sabem organizar as idéias, sabem se expressar. O que falam geralmente é contemplativo, você se sente especial falando com pessoas que conseguem te enxergar. Pessoas que nunca vi na vida, mas que acabaram ficando mais íntimos do que meu vizinho que mora aqui ao lado. Porque a gente começou a se conhecer por dentro, antes mesmo de ver qualquer foto um do outro. E foi legal enquanto durou. Serviu pra minha evolução pessoal e espiritual naquele momento. Pessoas saem mesmo da nossa vida, quando os interesses mudam. Na vida, aqui fora da internet, já tive amigos que achei que seriam eternos na minha vida, mas que só bastou mudar de emprego, faculdade ou de igreja pra amizade "esfriar". Enfim, acontece. São poucos mesmo os que permanecem, independente das circunstâncias. Existem pessoas que estão na nossa vida porque se identificam com o nosso momento e somos aquela pessoa com quem ela pode conversar, afim de resolver seus conflitos internos, quando estão na mesma vibe. Depois que o conflito passa, a amizade passa também. Ou quando terminam as atividades, os interesses em comum. Parece que o assunto acaba. É diferente, bem diferente mesmo, de você gostar da companhia daquela pessoa pelo que ela é. E como é bom ter amigos assim. Hoje em dia tenho uma melhor amiga que posso chamar de irmã. Eu sei que estamos juntas por estarmos no mesmo nível espiritual, ou pelo menos bem próximo. Mas de qualquer forma sinto que é uma amizade que não é modinha, foi algo de Deus na minha vida que já dura há anos. E eu orei pra Deus me dar uma amiga assim. Já choramos juntas, já passamos por cada sufoco... e rimos demais de tudo depois que passou. Na vida sempre tem aquela pessoa que cresce junto com você. E penso que isso é fundamental em qualquer relacionamento. Seja um casamento ou amizade. Porque se ambos não crescerem juntos, chega um momento em que não vão nem falar a mesma língua. Acho que por isso muitos relacionamentos acabam. 
Mas sabe, é muito bom criar raízes. Não é à toa que Jesus falava tanto em relacionamento, de amar o próximo como a nós mesmos, em dividir o pão, curtir esses momentos de comunhão. Amizade é o que dá sentido à vida. Somos seres sociais e o poeta estava certo quando disse que "fundamental mesmo é o amor. É impossível ser feliz sozinho."
Mas falo das amizades que passaram na minha vida, com muita leveza. Sem essa de "ah, fulano me abandonou". Se eu fosse manter contato mais íntimo com todas as pessoas que conheci, eu teria problemas pra conseguir me dedicar a todas elas. Imaginem só como seria organizar todo mundo na minha agenda? Nem teria espaço na minha casa. Eu mal consigo responder as pessoas no whatsapp, quando decidem falar ao mesmo tempo. Mas fico feliz em saber que estão todos bem, mesmo de longe. 
Então, já que estou falando de amizade, seja virtual ou não, eu agradeço a você que me lê, mesmo sem comentar. Obrigada pela companhia e, até que fechar o blog pra leitores teve seu lado bom: porque talvez se eu não tivesse feito, jamais saberia que tinha uma leitora tão especial, nem teria recebido tanto carinho naquela mensagem rs.
Obrigada por me inspirar e me lembrar de parar pra respirar e escrever um pouco.
Um beijo especial pra você, Leyla. 

Nenhum comentário: